Lázaro vestia jaquetas da PMDF e do Exército quando foi morto

·1 minuto de leitura
Marcello Dantas/Yahoo Notícias
Marcello Dantas/Yahoo Notícias
  • Polícia acredita que ele tentava se disfarçar

  • Moletom da PM parou de ser fabricado em 2013

  • Peças podem ser vistas em vídeo do momento da captura

Quando foi finalmente capturado pela polícia nesta segunda-feira (28) em Águas Lindas (GO), Lázaro Barbosa, de 32 anos, vestia um agasalho da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) e uma gondola camuflada do Exército Brasileiro por cima, de acordo com a Polícia Civil de Goiás.

A jaqueta da PMDF que ele usava é um modelo antigo, que parou de ser fabricado pela corporação em 2013.

É possível ver as peças em vídeo no qual os agentes colocam o corpo de Lázaro dentro de um veículo da polícia. Os investigadores avaliam que o fugitivo tentava se disfarçar e passar pelo cerco policial sem ser identificado.

Leia também:

De acordo com o secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, ele também levava R$ 4,4 mil no bolso, um “indicativo de que ele queria sair do Estado ou até do país”.

Segundo as autoridades, Lázaro teria atirado contra os policiais, que reagiram. No total, o suspeito foi morto com ao menos 38 tiros. A informação foi dada nesta segunda-feira à tarde pelo secretário de Saúde de Águas Lindas, Rui Borges, após uma primeira avaliação do corpo do criminoso.

Apesar dos 38 disparos realizados contra Lázaro, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), garantiu que os agentes agiram "dentro do limite da lei" na captura do criminoso.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos