Leclerc, da Ferrari, exibi relógio de R$ 11 milhões em Natal com família

Segundo colocado na classificação geral da temporada de 2022 na Fórmula 1, o monegasco Charles Leclerc, de 25 anos, ostentou no fim de ano. Na noite de Natal, o piloto da Ferrari publicou uma foto junto de sua família, em seu Instagram, onde ele aparece com o relógio Richard Mille RM 67-02, de cerca de R$ 11 milhões.

O relógio, avaliado em 2,130 milhões de dólares, customizado com as cores da bandeira de Mônaco leva a assinatura do Leclerc e não tem grandes complicações. O principal atributo é o peso mesmo - ou a falta dele. É o RM automático mais leve já produzido, com 32 gramas, e com uma pulseira elástica.

Em abril deste ano, Leclerc teve o seu relógio furtado durante o fim de semana do GP da Emilia-Romagna, na Itália. O fato aconteceu quando o piloto estava distribuindo autógrafos e tirando fotos no meio dos fãs.

Contudo, os ladrões se deram mal porque a raridade e a exclusividade do relógio – uma edição limitada do Richard Mille RM 67-02 – tornaram sua venda quase impossível. E em julho, os policiais encontraram o acessório que estava em posse de um empresário que disse ter pago 200.000 euros pela peça.

Não se sabe o relógio que Leclerc está utilizando é o mesmo que foi roubado ou se a Richard Mille deu outro pra ele, já que a marca é patrocinadora da Ferrari pela qual ele corre.