Leia, idol brasileira no K-pop, sofre bullying no Blackswan; fonte próxima confirma

·2 min de leitura

Foi revelado nesta sexta-feira, por meio de uma fã-base da cantora Leia, integrante do Blackswan e a única idol brasileira num grupo de K-pop, que ela é alvo de bullying por uma de suas colegas de trabalho. A informação foi confirmada ao EXTRA por uma fonte próxima à artista, segundo a qual a jovem começou a desabafar sobre a situação há aproximadamente duas semanas.

De acordo com o relato, a autora do bullying foi identificada como Fatou, a outra idol do Blackswan que não é sul-coreana. Fatou nasceu no Senegal e se mudou para a Bélgica com a família quando ainda era pequena. Para ingressar no K-pop, assim como Leia, cujo nome civil é Larissa Ayumi, ela se mudou para a Coreia do Sul para fazer o treinamento em canto, rap e dança para então estrear num conjunto musical.

Diante da revelação, fãs notaram que algumas postagens do Instagram de Leia foram excluídas, sendo, em especial, imagens dela ao lado de Fatou. Também foi percebida uma mudança no comportamento da brasileira nas últimas lives do Blackswan, considerando que ela aparentou estar mais quieta. Outro ponto destacado pela fã-base, chamada Access Leia, a idol estaria interagindo menos através das redes sociais nos últimos dias.

A agência DR Music, que administra o Blackswan, foi procurada pela reportagem para comentar o caso.

O grupo Blackswan, formado por Leia, Fatou, Judy e Youngheun, passou por muitas mudanças em sua formação ao longo dos últimos 10 anos. Anteriormente denominado Rania, seu conceito foi repaginado em 2020, ganhando um novo nome, "cisne negro", em português. Seu primeiro álbum, lançado em outubro do último ano, foi intitulado "Goodbye Rania", junto com o videoclipe de "Tonight". Até então, o conjunto ainda era formado por cinco membros. Pouco depois, o grupo seguiu suas atividades como o quarteto atual.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos