Leilão de chave da cela de Mandela é adiado

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
(Arquivo) Visão dos corredores de celas da antiga prisão de Robben Island, na África do Sul, onde Nelson Mandela passou 18 de seus 27 anos preso (AFP/RODGER BOSCH) (RODGER BOSCH)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Nelson Mandela
    Nelson Mandela
    Advogado, político e ativista sul-africano, 1.º presidente da África do Sul

O leilão de uma chave da cela onde Nelson Mandela ficou preso na África do Sul antes de se tornar o primeiro presidente negro do país foi suspenso, anunciou nesta sexta-feira (7) a casa Guernsey's.

A chave da cela da prisão de Robben Island, onde Mandela passou 18 de seus 27 anos de prisão durante o regime do apartheid, deveria ser leiloada no próximo dia 28, mas a casa anunciou hoje em seu site o adiamento da venda, que incluiria outros objetos relacionados a Mandela, até segunda ordem, após um pedido da Agência do Patrimônio da África do Sul (SAHRA, na sigla em inglês) para "verificações".

O ministro de Artes e Cultura sul-africano, Nathi Mthethwa, saudou a decisão de suspender o leilão. "A chave simboliza a história dolorosa de África do Sul, mas também representa o triunfo do espírito humano sobre o mal", declarou em comunicado. "Essa chave é a prova viva da longa marcha dos sul-africanos pela liberdade, e pertence ao povo da África do Sul. Por isso, deve ser legitimamente devolvida ao país."

Além da chave, estariam à venda uma camisa emblemática de Mandela, óculos de sol e canetas cerimoniais.

sn/ayv/fjb/eg/lm/rpr/lb

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos