Leilão de projetos de transmissão começa com disputa e deságios acima de 60%

·1 minuto de leitura
Linha de transmissão

SÃO PAULO (Reuters) - Um leilão de concessões para novos projetos de transmissão de energia que é realizado pelo governo nesta quinta-feira começou com intensa disputa entre empresas pelos empreendimentos, o que levou a descontos superiores a 60% nos dois primeiros lotes licitados.

O primeiro empreendimento oferecido no certame, lote 9, que envolve obras na Bahia, recebeu ofertas de 17 empresas e foi arrematado pelo consórcio Saint Nicholas I, da Mez Energia. A empresa terá receita anual de 5,2 milhões pelo projeto, com deságio de 60,25% ante o teto definido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

O segundo projeto (lote 10), no Ceará, teve concorrência entre 13 empresas, com vitória do Consórcio BRE 6, que ofereceu desconto de 66,9% e terá receita anual de 15,1 milhões de reais.

O grupo é formado por Enind Energia, Enind Engenharia, Brenergia e Brasil Digital Telecomunicações.

O primeiro lote recebeu lances de companhias incluindo Eletrosul, da Eletrobras, Energisa e Copel, além de consórcios e empresas de engenharia.

O segundo teve ofertas de grupos como Neoenergia, EDP Brasil e CPFL Energia. A disputa foi resolvida em segunda etapa de lances, em viva-voz.

Os resultados iniciais estão em linha com projeções de analistas, que já esperavam forte concorrência com presença e empresas tradicionais do setor elétrico e grupos financeiros e de construção.

(Por Luciano Costa)