Leite diz que apoia Doria e defende que PSDB tenha presidenciável

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Doria e Leite tentam se reaproximar após uma sequência de conflitos internos no PSDB (Photo by EVARISTO SA / AFP) (Photo by EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
Doria e Leite tentam se reaproximar após uma sequência de conflitos internos no PSDB (Photo by EVARISTO SA / AFP) (Photo by EVARISTO SA/AFP via Getty Images)

Resumo da notícia:

  • Leite disse que poderia ser o candidato se fosse a vontade de todos

  • Ex-governadores travam disputa desde as prévias do PSDB, em 2021

  • Doria voltou a afirmar que não abre mão de concorrer à presidência

Eduardo Leite (PSDB), que deixou o governo do Rio Grande do Sul no começo do mês, declarou nesta sexta-feira (22), por meio de uma carta publicada nas redes sociais, que apoia uma candidatura própria da sigla à Presidência da República.

O gaúcho também afirmou que vai apoiar o ex-governador de São Paulo João Doria (PSDB), caso o empresário queira realmente se candidatar ao cargo.

Leite revelou que o encontro com o colega de partido, nesta semana, aconteceu por iniciativa própria. "Não faz sentido querer que partidos superem suas diferenças se, dentro do PSDB, não superamos as nossas", disse.

Entretanto, o ex-governador do Rio Grande do Sul afirmou que está à disposição para liderar o projeto nacional, caso essa seja a vontade dos partidos do centro democrático.

"Continuarei andando e conversando pelo país para mostrar o que fizemos no Rio Grande do Sul, como um exemplo do que é possível ser feito no Brasil", declarou.

Disputa interna

Os líderes do PSDB travam um conflito desde as conturbadas prévias do partido no ano passado, que terminou com a vitória de Doria.

Desde o começo do mês, quando renunciaram aos governos estaduais, ambos estão em campanhas paralelas, buscando encontros com aliados e planejando viagens pelo país.

O ex-governador de São Paulo chegou a desistir da disputa, mas voltou atrás horas depois após uma repercussão negativa de aliados e colegas de partido.

A principal divisão no PSDB acontece por causa do deputado federal Aécio Neves (PSDB), que ainda exerce forte poder nos bastidores.

O mineiro, que é rival de Doria, tem defendido que Leite seja o representante da sigla. Entretanto, o ex-governador do Rio Grande do Sul tem evitado divulgar publicamente que recebe apoio de Aécio, para que a rejeição ao ex-presidenciável não o atrapalhe no futuro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos