Lembra deles? técnicos na Copa do Catar já estiveram no álbum de figurinhas quando jogavam; veja quais

Duas das três seleções que o Brasil enfrentará na primeira fase da Copa do Mundo têm treinadores que conhecem bem o Mundial, mas de dentro do campo, e fizeram parte dos álbuns de figurinhas quando atletas. Rival da estreia, no dia 24, a Sérvia é treinada por Dragan Stojkovic, ídolo do futebol local, que jogou duas Copas pela Iugoslávia, na Itália-1990 (antes da dissolução) e na França-1998.

Outro adversário do Brasil que já jogou Copas é Rigobert Song, ídolo em campo e hoje técnico de Camarões. Ele defendeu os Leões Indomáveis em quatro Copas (1994, 1998, 2002 e 2010). Nos Estados Unidos, aliás, ele foi expulso na derrota para o Brasil por 3 a 0, na fase de grupos. Outro representante africano, Senegal é comandando por Aliou Cissé, que jogou em 2002 e que já estava no cargo na Copa da Rússia-2018.

Dos treinadores no Catar que já estiveram em campo, nenhum é mais bem sucedido que Didier Deschamps, capitão do título em casa, em 1998, e como treinador, quatro anos atrás, na Rússia, se juntando a Zagallo e Benckenbauer.

No Grupo B, correrá um duelo de treinadores e ex-jogadores. Na Inglaterra, Gareth Southgate, atleta em 1998 e 2002, encara os Estados Unidos, de Gregg Berhalter, que atuou em 2002 e 2006.