Lenda do vôlei dos EUA que jogou no Brasil é esfaqueada e está em estado grave

(Foto: Divulgação)

A ex-jogadora de vôlei Danielle Scott, duas vezes medalha de prata com seleção de vôlei dos EUA em Olimpíadas, está em estado grave após ter sido esfaqueada. O principal suspeito é o seu cunhado. O crime aconteceu no último domingo, na Lousiana, nos EUA.

Você já viu o novo app do Yahoo Esportes? Baixe agora!

A ex-central foi uma das três vítimas do ataque que matou sua irmã Stefanie Vallery e feriu sua sobrinha Danielle. Segundo a imprensa local, o crime foi passional – o casal estaria em processo de divórcio.

Ainda de acordo com veículos de comunicação, Michael Vallery, cunhado de Danielle Scott, fugiu após esfaquear sua esposa. A filha está em estado estável após sofrer uma cirurgia.

Leia mais:
Erik supera poucas chances no Palmeiras para virar herói no Botafogo
Agente ligado ao Barcelona visita Neymar na seleção
Marcelo Oliveiro faz trocas e busca opções no ataque do Flu

Danielle Scott foi casada com o brasileiro e também ex-jogador de vôlei Eduardo “Pezão”. Além disso, é recordista de participação em Olimpíadas pelo vôlei feminino dos EUA – 1996, 2000, 2004, 2008 e 2012. Suas duas medalhas de prata vieram exatamente nas duas finais contra o Brasil (08 e 12).

Além de ter sido casada com um brasileiro, Scott tem história no vôlei daqui, já que defendeu clubes como Jundiaí, Osasco, São Bernardo e Macaé.

Em 2016, ela foi eleita para o Hall da Fama do Vôlei.