Leonardo comenta sobre pagamento de shows com verba pública: 'Se tirar da saúde, não canto'

O cantor Leonardo defendeu nesta segunda-feira as investigações sobre contratações de artistas por prefeituras, com o uso de verbas públicas. O sertanejo também afirmou que não sobe no palco se souber que verba foi tirada da área da saúde para pagar sua apresentação.

Leonardo deu as declarações para o site Metrópoles ao ser questionado sobre o uso de verbas públicas para o pagamento de shows em prefeituras do interior do país.

— Não acho que tenha uma perseguição aos sertanejos. Dentro da lei, tudo se resolve. A lei tem que ser para todos. A CPI tem que voltar em muitos setores, inclusive na dos empresários e não porque artista A ou B falou alguma coisa. Gusttavo Lima não está errado. O artista vai onde o povo está. Quem contrata que tem que saber se tem verba para cultura ou não. Se eu souber que tirou verba da saúde eu não faço show. Isso tudo só está prejudicando o meio artístico. Não tem que ter briga nem de um lado nem de outro tem que apurar as irregularidades — disse Leonardo.

O tema chamou a atenção após o cantor Zé Neto fazer críticas à cantora Anitta sobre uma tatuagem íntima da funkeira e a utilização da Lei Rouanet. Depois das declarações do sertanejo, surgiu uma série de questionamentos a respeito das verbas destinadas a apresentações de cantores do gênero em contratos públicos sem licitação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos