Leu, não respondeu... Separou! WhatsApp é citado em 40% dos processos de separação



A Itália já acusou o golpe. De acordo com relatório de uma associação de advogados matrimoniais locais, nada menos do que 40% dos casos de divórcio têm envolvimento com o WhatsApp. Mensagens não lidas e outras de teor duvidoso são causa pra boa parte das separações de casais no país europeu.

"As mídias sociais tem impulsionado a traição na Itália, tornando-a mais fácil, primeiro através de mensagens de texto. Antes o Facebook e agora o WhatsApp está sendo amplamente utilizado e tem incentivado o retorno do amante latino", afirma Gian Ettore Gassani, presidente da associação, ao Times.

Pela facilidade de comunicação e a possibilidade do envio de mídias como fotos e vídeos, o WhatsApp deixou para trás o Facebook como "ferramenta preferida de quem traí". Em 2012, em pesquisa feita no Reino Unido, um terço dos divorciados no ano listava como motivo pela separação problemas em redes sociais.