Levantamentos estimam 3.000 russos mortos na Guerra da Ucrânia

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Dois levantamentos independentes estimam em cerca de 3.000 o número de militares russos mortos nos três meses da Guerra da Ucrânia.

As contagens, baseadas em checagem de fontes abertas (redes sociais, anúncios individuais de unidades militares, declaração de famílias, reportagens de meios locais), foram feitas pelo coletivo de jornalistas investigativos russos iStories e pelo serviço russo da rede britânica BBC.

Moscou parou de divulgar o número de baixas logo depois de um anúncio feito após o primeiro mês da guerra, quando admitiu 1.351 mortos. A Ucrânia fala em 30 mil, e o Reino Unido, em 15 mil.

Analistas mais sóbrios acreditam que o número possa flutuar em torno de 7.000, talvez até 10 mil, mas o segredo impera. O mesmo ocorre do lado de Kiev, que não divulga dados sobre suas baixas.

A ONU apenas fala em cerca de 4.000 civis mortos, admitindo que é uma conta imprecisa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos