Lewandowski é aplaudido em avião lotado de SP a Brasília

*Arquivo* BRASÍLIA, DF, 17.10.2019 - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
*Arquivo* BRASÍLIA, DF, 17.10.2019 - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski foi aplaudido por passageiros de um avião lotado que saiu de São Paulo rumo a Brasília na tarde deste sábado (31).

O magistrado e a mulher, Yara, pegaram um voo de carreira da TAM na capital paulista.

Eles vão passar a noite de Ano Novo em Brasília para comparecer à posse de Lula no domingo (1º).

Já no voo, os passageiros cantavam músicas que festejavam a vitória do petista, como o clássico "olê, olê olê olá, Lula, Lula", e festejando a saída de Jair Bolsonaro do poder.

Assim que o avião pousou e os passageiros se levantaram, perceberam a presença do ministro do STF e começaram a gritar, aplaudir e assobiar. "Viva Lewandowski", gritavam alguns deles, afirmando o magistrado "salvou a Constituição".

O ministro acenou para os passageiros, agradeceu e desembarcou.

Foi a primeira vez que o magistrado, sempre festejado em eventos acadêmicos e de advogados e juristas pelos votos garantistas no STF, foi aplaudido em um local público e por diversas pessoas ao mesmo tempo.

Na época do julgamento do mensalão, e depois durante a Operação Lava Jato, Lewandowski chegou a ser abordado de forma agressiva por cidadãos que aplaudiam as prisões, conduções coercitivas e condenações generalizadas de acusados, às quais ele quase sempre se opôs.

Os ataques verbais chegaram a ocorrer inclusive em aviões.

Ele também era abordado por pessoas que o elogiavam e queriam fazer fotos, mas de forma isolada.

Agora, pela primeira vez em mais de uma década, recebeu aplausos de um grupo grande de pessoas.

Depois do desembarque, o ministro afirmou a um interlocutor que se sentiu surpreso, mas emocionado e gratificado.