Lewandowski decide garantir direito a Pazuello permanecer em silêncio em CPI

·1 minuto de leitura
Ex-ministro Eduardo Pazuello

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu nesta sexta-feira garantir o direito do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello de permanecer em silêncio no depoimento à CPI da Covid no Senado, marcado para a próxima quarta-feira.

Lewandowski atendeu a recurso apresentado pela Advocacia-Geral da União (AGU), órgão de assessoramento do governo perante o Judiciário, para evitar que o ex-titular da Saúde venha a ser alvo de qualquer tipo de constrangimento no depoimento à CPI.

Mais cedo, a Reuters havia indicado que a tendência era de o ministro do STF de aceitar o pedido feito em habeas corpus em favor de Pazuello. [L1N2N1270]

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos