Lewandowski intima juiz que negou acesso a mensagens da Lava Jato a Lula

IVAN FINOTTI
·1 minuto de leitura
*ARQUIVO* BRASILIA, DF,  BRASIL, 17-10-2019 - O ministro Ricardo Lewandowski. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
*ARQUIVO* BRASILIA, DF, BRASIL, 17-10-2019 - O ministro Ricardo Lewandowski. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ministro Ricardo Lewandowski, do STF (Supremo Tribunal Federal), determinou que o juiz que responde pelo plantão judiciário da 10ª Vara Federal Criminal do Distrito Federal seja intimado da decisão do magistrado de conceder acesso à defesa do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT) a mensagens apreendidas no âmbito da da Operação Spoofing, da Polícia Federal.

Na segunda-feira (28), o ministro deferiu pedido formulado pela defesa do ex-presidente Lula. No entanto, a defesa recorreu à Corte após não conseguir acesso aos documentos, que foram despachados para o Ministério Público Federal.

Com o descumprimento da decisão, o ministro determinou, na quinta (31), que a Justiça oferecesse acesso à defesa do petista.

Nesta segunda (4), Lewandowski determinou que o juiz Waldemar Cláudio de Carvalho seja intimado "das decisões proferidas por este relator mediante oficial de justiça".

Em caso de novo descumprimento, o ministro poderá adotar medidas para apuração de infração disciplinar.

A Operação Spoofing investigou a invasão de celulares de autoridades no ano passado.