Lewandowski libera para Lula íntegra das mensagens trocadas entre Moro e procuradores da Lava-Jato

Carolina Brígido
·1 minuto de leitura
Foto: Nelson Jr / STF /03.03.2020

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta segunda-feira a retirada do sigilo da ação na qual o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva obteve acesso a mensagens da Operação Spoofing. As mensagens são parte da operação de 2019 que prendeu suspeitos de invadir celulares do ex-juiz e ex-ministro da Justiça Sergio Moro e de integrantes da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba.

Lewandowski tinha determinado que a Polícia Federal entregasse o material a Lula, mas a defesa não obteve os documentos. Na semana passada, o ministro determinou novamente que o ex-presidente obtivesse as mensagens. Agora, Lewandowski retirou o sigilo do material. Procuradores da Lava-Jato pediram que o ministro reconsidere a decisão de entregar as mensagens a Lula e, caso o ex-presidente já tenha recebido, seja impedido de utilizá-las.

As mensagens que Lewandowski liberou para a defesa de Lula somam 50 páginas já foram divulgadas pela imprensa em 2019. O principal conteúdo é o que mostra que Moro e procuradores da Lava-Jato combinando estratégia sobre a investigação do triplex no Guarujá, na qual Lula foi condenado. Com base nessas mensagens, a defesa de Lula pede ao Supremo a nulidade da condenação, porque Moro não teria sido isento para conduzir o caso. Essa questão ainda não foi julgada pela Corte.