Libertadores: Independiente del Valle vence Barcelona pelo grupo do Flamengo

Marcello Neves

O surto do coronavírus no Equador fez com o Estádio Monumental Isidro Romero Carbo, em Guayaquil, passasse longe de estar lotado. Quem foi corajoso o suficiente para ir até o estádio viu o Independiente del Valle estrear com o pé direito na fase de grupos da Libertadores. Nesta quarta-feira, os equatorianos venceram o clássico contra o Barcelona por 3 a 0 e abriram vantagem no Grupo A — que também conta com Flamengo e Junior Barranquilla, da Colômbia.

O baixo público tem explicação: seis pessoas já foram contagiadas pelo coronavírus no Equador e havia o risco de a partida ser disputada com portões fechados. Até mesmo a venda de ingresso foi adiada e o cenário só mudou quando Pedro Pablo Duart, governador da província de Guayas, confirmou a partida com torcedores. O problema é que nem mesmo a liberação atraiu o público.

"O vírus mais perigoso é o medo. Retomemos nossas atividades e atuemos com responsabilidade. Não deixemos que o temor nos vença. Apenas de nós depende diminuir a possibilidade de contágio. As medidas preventivas são necessárias para toda atividade. Esse deve ser o compromisso", disse o governador, em nota divulgada.

Dentro de campo, o Del Valle mostrou que uma de suas virtudes é manter o estilo de jogo independentemente do adversário que enfrente. Assim como quando mediu forças com o Flamengo, na Recopa Sul-Americana, privilegiou a posse de bola e controlou as ações durante praticamente toda a partida.

Gabriel Torres poderia ter aberto no placar ainda no primeiro tempo, quando acertou o travessão após cruzamento da direita. Mas a muralha defensiva do Barcelona, que atuou de forma reativa, só foi furada aos dez minutos da segunda etapa. O atacante entrou livre na área após boa troca de passes e tocou com categoria na saída do goleiro.

Atrás no placar, o Barcelona se lançou ao ataque, mas sentiu a falta de qualidade da equipe. As melhores chances vieram de bolas paradas ou cruzamentos na área, o que exigiu algumas boas defesas do goleiro Pinos. Fidel Martínez foi quem mais chamou a responsabilidade e criou as melhores chances.

No fim, o Independiente del Valle teve tempo para ampliar duas vezes o marcador. Primeiro após Jhon Sánchez fazer boa jogada pela esquerda e tocar para Ortíz finalizar, depois com Pellarano, de pênalti. A equipe volta a campo pela Libertadores no próximo dia 11, quando enfrenta o Junior Barranquilla, em Quito. Já o Barcelona tem compromisso marcado com o Flamengo, na mesma data, no Rio de Janeiro.