Líder do PCC, "Gordão" deixa cadeia após decisão do STJ

·1 min de leitura
Gordão do PCC foi liberado após decisão da Justiça - Foto: Reprodução/TV Tribuna
Gordão do PCC foi liberado após decisão da Justiça - Foto: Reprodução/TV Tribuna
  • Gordão do PCC estava preso preventivamente por suspeita de participação em esquema de tráfico de drogas

  • A Justiça entendeu que houve excesso de prazo na prisão preventiva e que não há sentença condenatória definitiva

  • O acusado é considerado um dos chefes do PCC e do tráfico de drogas no litoral de São Paulo

Fábio Dias dos Santos, de 35 anos, deixou a penitenciária em Presidente Venceslau, São Paulo, na última sexta-feira (26). Conhecido como Gordão do PCC, ele é apontado como um dos líderes do Primeiro Comando da Capital.

A liberação de Gordão aconteceu por decisão unânime da Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Os ministros entenderam que houve excesso de prazo na prisão preventiva e que o réu não possui uma sentença condenatória definitiva.

Com isso, o acusado recebeu o habeas corpus que requisitava e poderá esperar em liberdade o julgamento da sua apelação.

Entenda o caso

Gordão foi preso em 2017 em Peruíbe, litoral paulista, acusado de participação em um esquema de tráfico de cocaína para países da Europa e da África. Na ocasião, o suspeito aparecia na lista da Interpol e era procurado em 52 países.

Ele foi condenado em 2015 e ficou foragido durante esse período utilizando identidade falsa. Em 2018, sua pena foi ampliada de 12 para 15 anos de prisão pelo Tribunal Regional Federal (TRF), decisão da qual a defesa de Gordão recorria.

O suspeito é considerado um dos principais chefes do PCC e do tráfico de drogas na baixada santista. Ele seria comparsa de André do Rap, outro líder da facção que conseguiu a soltura junto à Justiça esse ano, em setembro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos