Ligação de Trump a testemunha de invasão do Capitólio leva caso para Departamento de Justiça

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Audiência de comissão da Câmara dos EUA sobre invasão ao Capitólio
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

WASHINGTON (Reuters) - Donald Trump ligou para uma testemunha que ainda não prestou depoimento ao comitê do Congresso que investiga o ataque de janeiro de 2021 ao Capitólio dos Estados Unidos, disse a parlamentar Liz Cheney nesta terça-feira, levantando preocupações de que o presidente possa estar tentando ilegalmente influenciar os depoimentos das testemunhas.

Falando ao fim de uma audiência de três horas, Cheney, uma de dois membros do Partido Republicano, de Trump, no painel com nove integrantes, anunciou que havia encaminhado a questão ao Departamento de Justiça dos EUA.

A testemunha não atendeu a ligação de Trump, mas informou seu advogado sobre a procura por parte do ex-presidente, disse Cheney, vice-presidente do comitê da Câmara sobre o ataque de 6 de janeiro.

“O advogado dela nos alertou. E este comitê forneceu a informação ao Departamento de Justiça”, disse Cheney, em seus comentários finais. “Direi mais uma vez: Levaremos qualquer tentativa de influenciar o depoimento de testemunhas muito a sério”.

A ligação aconteceu após a última audiência do comitê, em 28 de junho.

Um porta-voz do Departamento de Justiça se recusou a comentar se Trump pode ter tentando intimidar uma testemunha.

Um representante de Trump não respondeu a um pedido de comentário em um primeiro momento.

(Reportagem de Doina Chiacu, Rose Horowitch, Sarah N. Lynch e Katharine Jackson)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos