Liga Árabe se compromete a pagar 100 milhões de dólares ao mês aos palestinos

Líder da Autoridade Palestina, Mahmud Abbas, em 21 de abril de 2019 no Cairo

A Liga Árabe se comprometeu a transferir 100 milhões de dólares por mês para a Autoridade Palestina para compensar as medidas de retaliação financeira recentemente aplicadas por Israel.

"Confirmamos que os países árabes vão manter o orçamento do Estado palestino [...] proporcionando-lhe uma rede de segurança financeira [...] para resistir à pressão política e financeira que enfrenta", informou a Liga Árabe numa declaração emitida no domingo à noite no Cairo, onde realizou uma reunião extraordinária.

Em 17 de fevereiro, depois que um palestino estuprou e matou uma israelense, o governo israelense sancionou a Autoridade Palestina.

Ele anunciou que iria congelar cerca de 10 milhões de dólares (9 milhões de euros) por mês devidos à Autoridade. A soma é subtraída do IVA e direitos aduaneiros que Israel retém sobre os produtos importados pelos palestinos e que devem ser regularmente transferidos para a Autoridade no âmbito dos acordos de paz.

O montante representa apenas uma parte dos impostos arrecadados por Israel em nome da Autoridade, mas corresponde, de acordo com o governo israelense, o montante da ajuda paga às famílias de palestinos mortos ou presos por cometer ataques anti-israelenses.

A Autoridade descreveu a medida como roubo e decidiu deixar de contar com o IVA e os direitos aduaneiros que deve recuperar.