Light Street Capital votará contra deslistagem da Zendesk por US$10,2 bi

Zendesk

BENGALURU, Índia (Reuters) - A Light Street Capital, investidora da Zendesk, disse nesta segunda-feira que votará contra o acordo de 10,2 bilhões de dólares da empresa de software para fechar o capital, mas propor que ela siga listada e busque um novo presidente.

A Light Street, que administra fundos que têm mais de 2% da Zendesk, disse que o acordo fechado com investidoras lideradas pela Hellman & Friedman e Permira subvaloriza a empresa.

Em carta ao conselho, a Light Street propôs recapitalizar o negócio, consistindo em um investimento de ações preferenciais de 2 bilhões de dólares organizado pela Light Street e uma linha de crédito incremental de 2 bilhões de dólares.

A Light Street acrescentou que a Zendesk deve expandir o conselho para 10 assentos e incluir cinco diretores da Light Street e outros acionistas preferenciais, e formar um comitê para buscar sucessor para o presidente-executivo Mikkel Svane.

"As habilidades necessárias para levar a Zendesk a mais de 1 bilhão de dólares de receita são diferentes das necessárias para levar a Zendesk a 1 bilhão de dólares de lucro operacional na próxima fase de sua jornada", disse a Light Street.

A Zendesk, que fabrica software de comunicação para empresas, não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

A empresa de investimentos também sugeriu que a empresa faça uma oferta pública de 5 bilhões de dólares a 82,50 dólares por ação para os acionistas que queiram vender suas ações.

(Por Chavi Mehta)