"Lightyear" é banido de cinemas do Oriente Médio por conter beijo lésbico

Imagem de
Imagem de "Lightyear". Foto: Divulgação/Pixar

Resumo da notícia:

  • "Lightyear" não será exibido em alguns países do Oriente Médio por causa de beijo lésbico

  • Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos e Kuwait baniram o longa dos cinemas

  • Homossexualidade é ilegal em toda a região e resulta em censura nas telas

"Lightyear", filme focado no astronauta Buzz Litghtyear de "Toy Story", foi censurado de alguns países do Oriente Médio. De acordo com o The Hollywood Reporter, o longa não será exibido na Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos e Kuwait por conter cena de beijo lésbico.

O detalhe é que a Disney havia pedido para animadores da Pixar cortarem a cena em questão da edição. Mas uma declaração de funcionários do estúdio alegou que a Disney estava censurando “afeição abertamente gay” e o corte não foi feito na versão final.

Vale lembrar que filmes como "Doutor Estranho no Multiverso da Loucura", "West Side Story" e "Eternos" também foram banidos por apresentarem conteúdo LGBTQ+. Isso porque a homossexualidade é oficialmente ilegal em toda a região, o que resulta em censura nas telas.

A Pixar nem chegou a mostrar "Lightyear" aos censores da Arábia Saudita durante a exibição dos filmes para as produtoras mundiais por saberem que o longa não seria aprovado sem cortes.

No entanto, nos Emirados, o filme foi originalmente liberado para exibição, mas o governo mudou a decisão após protestos de grupos religiosos nas redes sociais.

Com o protagonista dublado por Marcos Mion no Brasil, "Lightyear" já está em cartaz nos cinemas brasileiros.

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos