Lime recolhe patinetes elétricos em Brasil, EUA e Chile por coronavírus

(Março) Patinete da Lime em Hollywood

A Lime, empresa de patinetes elétricos, anunciou que irá recolher todas as unidades em cerca de 20 países, entre eles Brasil, Estados Unidos e Chile, à medida que se amplia a pandemia de Covid-19.

Em comunicado divulgado nesta quarta-feira, a empresa informou que também irá suspender seus serviços na Espanha, França e Áustria, e manterá na Austrália e Coreia do Sul.

"A Covid-19 representa um desafio sem precedentes para cidades e comunidades de todo o mundo", disse Brad Bao, diretor-executivo e fundador da Lime. "Assim como vocês, estamos preocupados com as cidades que amamos e chamamos de lar, as pessoas a quem servimos e nossos colegas em campo (...) Estamos interrompendo o serviço para ajudar as pessoas a permaneceram em casa e ficarem a salvo."

A empresa assinalou que, nas cidades onde os patinetes ainda estão disponíveis, estão sendo tomadas medidas extra de precaução, como "a limpeza de todas as partes do aparelho em que as pessoas tocam". Também recomendou ao usuário vestir luvas, por precaução.

Segundo Bao, a empresa continuará ajustando suas operações à medida que a situação evolui.