Lineker explica tweet sobre comemoração sem camisa de Chloe Kelly

Chloe Kelly tirou a camisa para comemorar o gol que deu o título da Euro feminina à Inglaterra. Foto: Alex Livesey/UEFA via Getty Images
Chloe Kelly tirou a camisa para comemorar o gol que deu o título da Euro feminina à Inglaterra. Foto: Alex Livesey/UEFA via Getty Images

Gary Lineker teve que explicar por que excluiu um tweet considerado 'sexista' e 'indecente' comemorando a vitória da Inglaterra no Campeonato Europeu Feminino.

O ex-jogador da seleção inglesa que atualmente trabalha como comentarista esportivo fez referência à comemoração sem camisa da vencedora da partida, Chloe Kelly, após o gol decisivo em Wembley, escrevendo: 'As @Leonesses só fizeram isso, e Kelly é a heroína da Inglaterra, sem sutiã.'

Leia também:

Mas o trocadilho saiu pela culatra e Lineker, de 61 anos, enfrentou uma reação imediata no Twitter, principalmente de pessoas que não viram como Kelly marcou o gol histórico.

Ele foi acusado de fazer uma 'piada sexista pueril' e de 'sexismo casual'. Uma resposta dizia: 'As mulheres fizeram o que você não pôde e você reduz a vitória delas a uma piada de sutiã! Sua misoginia e ciúme o trai!!'

Lineker rapidamente apagou seu tweet e explicou: “Foi apenas um jogo de palavras, dada a celebração. Faço besteiras assim constantemente aqui, inclusive no futebol masculino”.

No Instagram, Gary alterou a legenda para que '22 mulheres perseguem uma bola por 90 minutos e, no final, a Inglaterra realmente vence. Parabéns Leoas! Mas os comentários irritados permaneceram.

Kelly, atacante do Manchester City, canalizou a icônica celebração de Brandi Chastain quando os Estados Unidos venceram a China na final da Copa do Mundo de 1999, removendo a camisa para revelar um sutiã esportivo.

O gol na prorrogação encerrou uma final tensa em Wembley diante de uma multidão de quase 87.000 espectadores.

A BBC também recebeu críticas online sobre a escolha da banda masculina Kasabian para fazer a transmissão da vitória das Leoas.

Os usuários do Twitter descreveram a escolha da BBC como 'muito estranha' e 'um gol contra'. Um usuário disse: 'Não havia artistas mulheres disponíveis para jogar o torneio, BBC?'

Vale ainda lembrar que o ex-líder da banda, Tom Meighan, foi considerado culpado de abuso doméstico em 2020, quando bateu na cabeça de sua parceira e a arrastou pela sala.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos