Lira diz não ter queixa da urna eletrônica, mas não vê problema em voto impresso

·1 minuto de leitura

BRASÍLIA — O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), comentou nesta terça a tramitação da emenda constitucional que prevê a adoção do voto impresso no país. A proposta está sendo discutida numa comissão especial, que deve votar na próxima quinta. Lira afirmou que nunca teve problemas com a urna eletrônica nas suas campanhas eleitorais.

— Das oito eleições que disputei, seis foram com urna eletrônica. Não tenho queixa da urna eletrônica — afirmou o deputado, em entrevista à Rádio Jovem Pan.

Em seguida, Lira disse, porém, que não vê problemas se a casa chegar num consenso e aprovar esse projeto, de autoria da deputada Bia Kicis (PSL-DF).

— Mas sempre disse que não teria problema em ter auditagem, para acabar com a versão nas ruas de que há fraude. É muito melhor uma averiguação matemática e calibrada do que talvez uma eleição questionada.

Levantamento feito pelo GLOBO, divulgado no último final de semana, mostrou que, se a votação fosse hoje, o governo seria derrotado. O relatório do deputado Filipe Barros (PSL-PR) seria derrotado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos