Litoral de SP volta a festejar Réveillon com público e shows grátis

ILHABELA, SP (FOLHAPRESS) - Cidades do litoral sul e norte de São Paulo programaram festas públicas para o Réveillon deste ano com a presença do público. A maioria terá queima de fogos de artifício sem estampido e shows grátis.

Na volta das comemorações após dois anos de suspensão na pandemia de Covid-19, a expectativa é que milhões de pessoas coloquem os pés descalços nas areias paulistas para dar boas-vindas a 2023

Em Santos, maior cidade do litoral paulista, a festa está marcada para começar às 22h, na Praia do Gonzaga, com o show Tim Maia 80 anos.

No palco, estará a Orquestra Sinfônica Municipal ao lado da Banda do Síndico, formada por ex-integrantes da Vitória Régia, grupo que acompanhava Tim Maia. Será uma homenagem ao cantor falecido em 1998 e que teria completado 80 anos em 2022.

Por volta das 23h45, o show será interrompido, e o ano novo será saudado com a queima de fogos. Serão 14 minutos com os artefatos lançados de dez embarcações ancoradas a 400 metros da praia.

A organização espera cerca de um milhão de pessoas, mesmo número que esteve na passagem de 2019 para 2020.

"Havia grande expectativa para a volta deste tradicional evento, após o período mais crítico da pandemia. Teremos um dos maiores espetáculos de Réveillon do país ao longo de cinco quilômetros na orla", disse o o prefeito de Santos, Rogério Santos (PSDB).

Na vizinha Guarujá, estão previstos fogos em seis pontos. Na praia de Pitangueiras, na Ilha Pompeba, serão 15 minutos, bem como no Mirante da Campina, divisa de Pitangueiras com a praia da Enseada.

As outras quatro terão dez minutos e serão nas praias do Tombo e Perequê, além das praças 14 Bis e Mário Covas. Não foram programados shows. São esperadas cerca de 1,5 milhão de pessoas, sendo um milhão de turistas, número semelhante ao período pré-pandemia.

Em Bertioga, diferentemente do Réveillon de 2020, não haverá fogos na orla. A programação contará com shows em duas praias, a partir das 21h.

Na Enseada, a festa é com um trio elétrico ao lado da Tenda de Eventos. Em Boraceia, na Arena Multiuso próxima à Morada da Praia, apresentam-se um DJ e uma banda. A estimativa é que a cidade receba cerca de 450 mil pessoas.

Em São Sebastião, já no litoral norte, sete locais terão queima de fogos de cerca de 10 a 12 minutos, antecedida por apresentações de DJs a partir das 22h.

Serão na Praça do Kitesurf (Enseada), Arrastão, rua da Praia (Centro), Barequeçaba, Maresias, Boiçucanga e Barra do Una. Após a queima, os DJs voltam e ficam até as 2h. Na praia do Guaecá haverá fogos, sem DJ, e na praia de São Francisco, apenas DJ. A estimativa de público é a mesma que em 2019, cerca de 500 mil visitantes.

Cruzando a balsa, em Ilhabela, a programação do Réveillon prevê queima de fogos em cinco locais: praia Grande e Portinho, no chamado lado sul da ilha, Perequê e Vila, na região central, e praia do Sino, no norte.

Haverá também shows com bandas da cidade em quatro desses pontos -praia Grande, Portinho, Perequê e Vila- com duas atrações em cada, uma começando às 21h e a outra, às 23h. A estimativa é de que cerca de 60 mil turistas passem pela cidade entre o Natal e o Ano-Novo.

Em Caraguatatuba, a prefeitura preparou queima de fogos em cinco pontos diferentes. A principal será no centro, com 25 minutos de duração. As outras quatro, com 15 minutos cada, serão em Massaguaçu, Martim de Sá, Indaiá e Porto Novo.

A estimativa é que quatro toneladas de artefatos sejam utilizadas. No Porto Novo, um DJ fará o esquenta para a virada a partir das 22h. São esperadas 500 mil pessoas.

Um dia antes, no dia 30, haverá cinco shows com bandas locais em projetos específicos de música ao vivo. O Por do Som, no Complexo Turístico do Camaroeiro, é no final da tarde acompanhando o pôr do sol.