Liverpool, Bayern, Chelsea: como os possíveis adversários dos brasileiros chegaram ao Mundial

O Mundial de Clubes da Fifa, que será disputado entre 1 e 11 de fevereiro no Marrocos, tem como grande expectativa o duelo entre Real Madrid e Flamengo na final. Isso, é claro, se os atuais campeões da Champion's League e da Libertadores vencerem os confrontos na semifinal, mas para os clubes europeus, esta não parece ser uma tarefa difícil — eles conseguiram a vaga em todas as decisões desde 2006. As três últimas finais, no entanto, foram marcados por vitórias magras contra Palmeiras, Tigres e Flamengo.

Liverpool

O Liverpool da temporada 19/20 fez história sob o comando de Jurgen Klopp. O treinador alemão acabou com um jejum de 30 anos que o clube não vencia a Premier League, e para não deixar nenhuma dúvida no ar. Com sete rodadas de antecedência, já era matematicamente campeão. Quando enfrentou o Flamengo na final do Mundial, em dezembro de 2019, já liderava com sobras o campeonato, 16 pontos à frente do segundo colocado.

Na estreia na competição, vinha de uma derrota por 5 a 0 para o Aston Villa na Copa da Liga Inglesa, derrota que surpreendeu a todos e quebrou a sequência de 21 jogos de invencibilidade na temporada, incluindo jogos da Champion's League. No torneio continental europeu, se classificou em 1º lugar de seu grupo para a fase eliminatória — venceu quatro jogos, e empatou e perdeu os duelos contra o Napoli.

Bayern

O Bayern de Munique de Hansi Flick chegou com força total no Mudial de Clubes. O trabalho do treinador, em pouco mais de um ano, gerava resultados impressionantes: o clube chegou ao índice de 93% de aproveitamento, com 35 vitórias, dois empates e uma derrota em 38 partidas. O time veio de uma conquista da Champion's League de maneira invicta, e na Bundesliga, foi campeão com 13 pontos de diferença para o segundo colocado.

Na edição de 19/20 do campeonato europeu, também não decepcionou: passou da fase de grupos com cinco vitóras e um empate, e com 16 pontos, teve a melhor campanha inicial da Champion's, junto com o Manchester City, mas se deu melhor no saldo de gols: 13, com 18 marcados e cinco sofridos. Antes do Mundial, que só foi ser disputado em fevereiro de 2021 com o calendário atrasado pela pandemia da Covid-19, sofreu um revés: foi eliminado da Copa da Alemanha nos pênaltis pelo modesto Holsten Kiel, da segunda divisão.

Poderia ter enfrentado o Palmeiras na decisão do Mundial de Clubes de 2021, mas o clube brasileiro foi eliminado pelo Tigres, do México, na semifinal.

Chelsea

O Chelsea que deixou o Manchester City com o vice-campeonato no final da Champion's League de 2021/22 não conseguiu fazer o mesmo na Premier League. Em terceiro lugar, havia sofrido uma derrota há duas semanas para o time de Pep Guardiola, que começava a alargar a vantagem sobre os demais participantes na competição. Na Copa da Liga Inglesa, conseguiu a vaga para a final depois de vencer o Tottenham com um placar agregado de 3 a 1.

Na Champion's League, o desempenho também foi bom: terminou a primeira fase na segunda posição do grupo, tendo perdido apenas um jogo, contra a Juventus — na volta, devolveu a pontuação com uma goleada por 4 a 0 — e empatado com o Zenit, da Rússia.