Liverpool cancela decisão de colocar funcionários em licença remunerada

LANCE!
·1 minuto de leitura


Após anunciar que colocaria 200 funcionários em licença remunerada e sofrer uma enxurrada de críticas por jornalistas, ex-jogadores e torcedores, o Liverpool decidiu voltar atrás e cancelar a atitude. Por conta do coronavírus, os clubes estão sofrendo com as contas.

- Acreditamos que chegamos a uma conclusão errada semana passada ao anunciar nossa intenção de aderir ao Esquema de Retenção de Empregos no Coronavírus (do governo britânico) e dar licença remunerada aos nossos funcionários durante a suspensão do calendário da Premier League, e nos desculpamos verdadeiramente por isso - disse Peter Moore, diretor dos Reds.

A equipe tinha adotado a um programa do governo inglês que ajudará empresas que sofrerem com a crise nesta pandemia. A medida prevê que o governo pague 80% do salário dos funcionários e o clube arque com os 20% restantes.

Antes da reversão da decisão, o ex-jogador do clube Jaime Carregher usou as redes sociais para criticar a atitude do Liverpool.

- Jurgen Klopp mostrou compaixão por todos no início desta pandemia, jogadores se envolveram fortemente em fazer cortes salariais. E então todo esse respeito e boa vontade se perdem. Pobre Liverpool.