Livro em quadrinhos conta a história da primeira brasileira negra a cantar na Ópera de Paris

Ela fez sucesso nos palcos mais prestigiosos da França, mas morreu solitária e quase foi enterrada como indigente. No livro em quadrinhos “Ópera Negra”, a ilustradora Clara Chotil conta a passagem pela capital francesa da brasileira Maria d’Apparecida, a primeira negra a cantar na Ópera de Paris.

Lançado pela editora francesa Actes Sud, a obra conta o fenômeno Maria d’Apparecida, que por alguns aspectos chegou a ser comparada à cantora americana Joséphine Baker.

Nascida em 1926 no Rio de Janeiro, filha de uma empregada doméstica, ela ficou órfã muito cedo. Porém, nunca desistiu de perseguir o seu maior desejo. “O sonho da Maria d’Apparecida era ser cantora de ópera. Ela não sonhava em vir para a França. A vinda para cá foi uma consequência de ela não poder fazer carreira no Brasil, já que no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, nos anos 1950, lhe foi dito, explicitamente, que ela não poderia fazer ópera porque era negra”, relata a autora.

Sem dar ouvidos à conselhos limitantes, a brasileira conseguiu superar os obstáculos que a separavam dos maiores palcos do mundo. Ela alcançou sucesso não só na Europa, mas fez turnês em vários países. Maria d’Apparecida se tornou uma estrela da música lírica e realizou seu grande sonho de interpretar a ópera Carmen.

Além disso, a cantora também ajudou a divulgar a música popular brasileira na Europa. “Ela gravou com o Baden Powell e participou do grupo de pessoas que ajudou a trazer a música brasileira para a França”, na segunda metade do século XX, explica Clara Chotil.


Leia mais

Leia também:
Soprano brasileira será sepultada em Paris, 2 meses após sua morte
Morta no ostracismo em Paris, cantora brasileira Maria d’Apparecida ganha biografia

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos