Livro escrito por Jô Soares ganhou adaptação para o cinema com Cláudia Abreu e Marco Nanini

Além de roteirista, humorista, apresentador, Jô Soares ainda escreveu diversas obras. Uma delas, em 2001, ganhou uma adaptação para o cinema. "O Xangô de Baker Street" teve direção de Miguel Faria Jr. e atores como Cláudia Abreu, Marco Nanini, Marcello Antony e Caco Ciocler no elenco. Além dos brasileiros, artistas portugueses e até inglês integravam a equipe de atuação.

O longa é uma comédia e mistério e foi baseado no livro de Jô que tem o mesmo nome. O próprio humorista e apresentador fez uma participação como ator no filme. A produção chegou a vencer algumas premiações, como Prêmio ABC de Cinematografia em 2022. A história traz personagens como Dom Pedro II e Sherlock Holmes em uma mesma trama.

Cláudia Abreu lamentou a morte do artista em suas redes sociais: "Jô, gênio absoluto. Amo desde criança, Capitão Gay, Reizinho, Bô Francineide, além de várias outras personagens inesquecíveis. Fui algumas vezes em seu programa, ele sempre carinhoso e divertido. Inteligentíssimo. Jô é imortal", escreveu ela.

Além desse título, Jô Soares ainda escreveu obras como "O astronauta sem regime" (1983), "Humor nos tempos do Collor (1992)" e "O homem que matou Getúlio Vargas (1998)".

O apresentadr morreu nesta sexta-feira, dia 5, aos 84 anos em São Paulo. Ele estava internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, desde 25 de julho deste ano para tratar uma pneumonia. Ex-esposa do artista, Flavia Pedra Soares disse que ele estava "cercado de amor e cuidados" e informou que o funeral será restrito para família e amigos próximos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos