Livros de extinta editora brasileira podem custar até R$ 2,8 mil

·1 minuto de leitura
(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)
  • Editora durou de 1996 a 2015

  • Seus títulos eram conhecidos pela qualidade gráfica

  • Hoje, fãs podem encontrar alguns deles por quase R$ 3 mil

A antiga editora Cosac & Naify sempre foi conhecida por lançar edições com design requintado. Com o fim de suas operações, em 2015, o que começou a partir dali foi uma verdadeira caçada por títulos fora de catálogo que trazem a marca luxuosa da companhia. E tudo isso tem um preço, claro.

Segundo informações do G1, um box de "Contos Completos" de Liev Tolstói, com três volumes, chega a ser vendido por R$ 2,5 mil. O combo de "Guerra e Paz", um dos favoritos do público, é encontrado por R$ 1,4 mil.

Leia também:

Já "David Copperfield", o clássico de Charles Dickens, tem ofertas chegam a R$ 2,8 mil.

Mesmo livros usados da antiga Cosac & Naify são valorizados no mercado e não saem por menos de R$ 100. A maioria gira em torno de R$ 300 a R$ 500, a depender da obra.

Esses valores se dão por alguns motivos. De acordo com a reportagem do G1, um deles é a escolha criteriosa do catálogo, que tinha títulos de moda, design e arquitetura - tradicionalmente áreas com livros de alto valor agregado.

Outra razão é a qualidade de suas edições, feitas por gráficas reconhecidas pela excelência no trabalho, como a Ipsis, dona de vários projetos vitoriosos no Prêmio Fernando Pini de Excelência Gráfica

Onde encontrar

É possível encontrar alguns títulos da Cosac & Naify em marketplaces como Mercado Livre, Amazon e Shopee. As edições também estão pequenas livrarias e sebos. Além disso, em tempos de crise, donos de um livro da antiga editora também podem querer vendê-lo para aproveitar o alto preço no mercado e conseguir um dinheiro extra.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos