Liz Truss toma posse como primeira-ministra nomeada pela rainha Elizabeth 2ª

MADRI, ESPANHA (FOLHAPRESS0 - A nova primeira-ministra do Reino Unido, Liz Truss, tomou posse por volta das 12h50 (8h50 em Brasília) desta terça-feira (6) ao ser nomeada formalmente pela rainha Elizabeth 2ª na Escócia. A cerimônia ocorreu a portas fechadas e câmera de TV não são permitidas. A primeira-ministra deve anunciar os nomes que formarão seu gabinete ainda nesta tarde.

O breve documento oficial resultante do encontro traz apenas duas frases: "A rainha recebeu em audiência a honorável primeira-ministra Elizabeth Truss e solicitou a ela que forme uma nova administração. A senhora Truss aceitou o oferecimento da rainha e sua nomeação como primeira-ministra e chefe do Tesouro."

Normalmente, a rainha anuncia o nome no Palácio de Buckingham, mas desta vez ela está passando férias em sua residência de verão, o Castelo Balmoral. A avançada idade da soberana de 96 anos e consequentes dificuldades de locomoção fizeram o cerimonial optar por levar Liz Truss e Boris Johnson a Balmoral, em vez do contrário.

Foi a 15ª vez que a Elizabeth 2ª entregou o cargo de primeiro-ministro a um político desde sua coroação, em 1952. Truss é apenas a terceira mulher -e a terceira mulher conservadora- na posição, tendo sido precedida por Theresa May (2016-2019), e Margaret Thatcher (1979-1990).

Liz Truss foi eleita como líder do Partido Conservador com 57,4% dos votos válidos, a mais baixa porcentagem entre os quatro eleitos por voto indireto desde 2001 -votaram apenas o filiados do partido.

Antes de se tornar primeira-ministra, ela passou por diversos cargos nos governos recentes de seus colegas de partido. Com Boris Johnson (2019-2022) foi secretária do Comércio Internacional e, desde o ano passado, atuava como secretária das Relações Exteriores. Com May no poder, Truss chefiou as pastas da Justiça e do Tesouro e com David Cameron (2010-2016) esteve à frente do Ambiente.

Pela manhã, ao deixar Downing Street, sede do governo em Londres, pela última vez, o conservador Boris falou por sete minutos nos quais se despediu do cargo, lembrou suas realizações e deu boa sorte a Truss. Ele então voou para a Escócia e chegou a Balmoral por volta das 11h (7h em Brasília). Ali, ele apresentou sua renúncia à rainha e deixou o castelo em seguida.