Local onde criminosos fizeram arrastão na Barra da Tijuca teve sequestro-relâmpago de médica

No mesmo lugar na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, onde oito criminosos armados — pelo menos três deles de fuzis — fizeram um arrastão no início da madrugada desta segunda-feira (6), uma médica e seu filho de 4 anos sofreram um sequestro-relâmpago há cerca de dois meses. Naquela ocasião, foram exigidas transferências por Pix no total de R$ 3 mil, e o carro e o iPhone da vítima foram roubados. Desta vez, foram levados uma BMW, além de pelo menos seis celulares, carteiras, relógios e outros pertences de vítimas que aguardavam na fila do McDonald’s da Avenida José Silva de Azevedo Neto.

Violência: Comerciante é baleado em São Gonçalo durante tiroteio; um suspeito morreu

Alta tecnologia: Traficantes instalam câmeras escondidas em postes para monitorar rotina da polícia em Angra

Casos de estelionato: Suspeita de mais de 30 golpes furtou TV e sofá de apartamento após ser solta, diz dono de imobiliária

A médica e a criança foram abordadas por volta de 20h50 também de um domingo, dia 10 de abril, ao saírem de uma do McDonald’s. Eles ficaram como reféns por cerca de 35 minutos, enquanto os bandidos desbloqueavam o celular e os aplicativos de bancos da mulher, utilizavam seus cartões de créditos em uma máquina portátil de pagamentos e ainda solicitavam transferência por Pix de seu marido e amigos. Eles foram deixados em um ponto de ônibus na Avenida Ayrton Senna, na Gardênia Azul.

Na 16ª DP (Barra da Tijuca), a médica relatou que, naquela noite, saía do shopping Via Parque com o filho quando notou que um carro branco parou torto em uma vaga de estacionamento e ninguém saiu do veículo. Após deixar o local, dirigindo seu carro blindado, ela parou com o menino no drive-thru da lanchonete. Saindo do estabelecimento, disse ter levado uma fechada cerca de 30 metros adiante do mesmo carro que havia visto no shopping e que já estava lhe aguardando.

A médica contou que, então, saíram do veículo três bandidos. Um deles, que veio pela frente, apontou-lhe um revólver, abriu a porta e ordenou que ela fosse para a parte traseira, onde estava a criança na cadeirinha. Ele assumiu a direção do carro, enquanto os outros dois se sentaram no banco do carona e no banco de trás, ao lado dela e do menino.

'Faraó dos Bitcoins': Justiça dá ultimato para GAS informar crédito para pagar investidores

Aos policiais, a mulher contou que seu veículo passou a seguir o dos criminosos, em velocidade de aproximadamente 20 quilômetros por hora, até a Cidade de Deus. Durante o percurso, eles foram exigindo as transações bancárias e ordenaram que ela ligasse para terceiros pedindo PIX, pois sabiam que naquele horário as transferências têm limite de mil reais. Após pararem dentro da Cidade de Deus, ela e o filho foram deixados em um ponto de ônibus próximo à Gardênia Azul. Na semana seguinte, três dos bandidos foram presos.

Já por volta de meia-noite desta segunda, os criminosos teriam desembarcado de veículos no estacionamento de uma farmácia, vizinha ao McDonald’s, e abordado as vítimas a pé. Um dos clientes um advogado, contou na 16ª DP que estava com a namorada na fila da lanchonete quando cinco ou seis dos bandidos vieram em sua direção, gritaram: “Perdeu! Desbloqueia o celular! Não corre não!” e exigiram que ele colocasse a senha em seu aparelho iPhone 12 pro, o que foi prontamente atendido. O mesmo pedido foi feito a moça. Em seguida, eles colocaram as mãos em seus bolsos e subtraíram carteira, cartões bancários, relógios entre outros objetos pessoais.

O casal então desembarcou da BMW, ocupada por pelo menos cinco criminosos, que fugiram em direção ao Barra Shopping. Simultaneamente ao roubo do veículo, foram roubados também pertences de outros clientes da lanchonete. Na delegacia, as vítimas relataram que os bandidos estavam de máscaras.

Ao GLOBO, o delegado Leandro Gontijo, titular da 16ª DP, informou que agentes da distrital, além de colher os depoimentos das vítimas, realizam diligências para identificar e prender os criminosos, como análise de câmeras de segurança.

Já a Secretaria de Estado de Polícia Militar informou que, no domingo, policiais militares do 31ºBPM (Barra da Tijuca) foram acionados para verificar roubo de veículo na Avenida José Silva de Azevedo Neto, na Barra da Tijuca. “Os criminosos fugiram. O comando da unidade intensificou o policiamento na região. A vítima registrou a ocorrência na 16ªDP”, disse a corporação, em nota.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos