Lockbit, com vínculos na Rússia, está ligado a pane em correio britânico, diz jornal

LONDRES (Reuters) - Um incidente eletrônico que provocou interrupções nos serviços internacionais de exportação do Royal Mail foi causado pelo Lockbit, grupo de ransomware que especialistas em segurança digital dizem ter membros na Rússia, publicou o jornal britânico Telegraph.

O Royal Mail, uma das maiores empresas de correio e encomendas do mundo, ainda não conseguiu despachar itens para destinos no exterior nesta quinta-feira, segundo uma atualização em seu site após o incidente.

Para evitar o acúmulo de produtos de exportação em sua rede, a empresa postal britânica, que faz parte da International Distributions Services, aconselhou os clientes a não despacharem itens internacionais até novo aviso.

O Royal Mail, que se recusou a comentar a reportagem do Telegraph, dissera antes que contratou especialistas e notificou as autoridades de segurança enquanto investiga o incidente.

O Gabinete do Comissário de Informação da Grã-Bretanha disse que vai investigar o caso, enquanto o Centro Nacional de Cibersegurança disse que está trabalhando com a empresa e a Agência Nacional de Crimes para entender bem o impacto.

O Lockbit, que alguns especialistas em segurança eletrônica dizem ter membros na Rússia, também alegou ter atacado uma empresa francesa de cosméticos chamada Nuxe, publicou o jornal Le Parisien nesta quinta-feira.