Lojas com ar-condicionado deverão fechar as portas para reduzir desperdício de energia na França

As lojas na França serão obrigadas a fechar as portas ao usar ar-condicionado e limitar a iluminação de neon como tentativa de reduzir o desperdício de energia, disse a ministra da Transição Ecológica Agnes Pannier-Runacher ao Journal du Dimanche.

Onda de calor na Europa: O que são, quais as causas e por que sofrem tanto com elas?

Energia: Entenda a guerra do gás entre a Rússia e a Europa

Essas regras já estão em vigor em algumas áreas e serão implementadas em toda a França, segundo ela. Os custos de energia na Europa dispararam desde que a Rússia invadiu a Ucrânia. Além disso, a população francesa tem vivido dias extremamente quentes, aumentando a demanda por ar-condicionado.

Os estabelecimentos que descumprirem a medida para o fechamento das portas serão multados em até 750 euros. — Deixar as portas abertas quando o ar-condicionado está ligado é absurdo — disse Pannier-Runacher à rádio local RMC.

A ministra disse que emitirá dois decretos sobre desperdício de energia nos próximos dias. O primeiro vai ampliar a proibição da publicidade iluminada, seja qual for o tamanho da cidade, entre 1h e 6h. E o segundo vai proibir as lojas de abrirem as portas enquanto o ar e o aquecimento estiverem funcionando.

A proibição de placas de neon já está em vigor em áreas com menos de 800 mil habitantes, e quem descumprir a ordem estará sujeito a uma multa de 1.500 euros, com exceção de aeroportos e estações.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos