Londres estabelece novas sanções à Rússia por trato com crianças na Ucrânia

LONDRES (Reuters) - O Reino Unido informou nesta quinta-feira que aplicou sanções à comissária russa de Direitos da Criança, Maria Lvova-Belova, por conta do "transporte e adoção forçados de crianças ucranianas", marcando uma nova onda de sanções contra a Rússia pela crise gerada pela invasão à Ucrânia.

"Nos dirigimos aos facilitadores e autores da guerra de (presidente russo) Putin, que provocaram um sofrimento indescritível na Ucrânia, inclusive com o traslado e adoção forçada de crianças", declarou a ministra britânica das Relações Exteriores, Liz Truss, em nota.

O Reino Unido disse que a última rodada de sanções inclui também o patriarca Kirill, líder da Igreja Ortodoxa Russa criticado por seu apoio à guerra na Ucrânia.

(Por Muvija M)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos