Longe do Brasil desde 2014, Chevrolet Sonic sai de linha em definitivo

br.info@motor1.com (Nicolas Tavares)
·2 minuto de leitura
2017 Chevy Sonic
2017 Chevy Sonic

Fábrica de Lake Orion será usada para montar futuro crossover elétrico Bolt EUV

Lembra do Chevrolet Sonic? O modelo foi vendido no Brasil entre 2012 e 2014, vindo nas versões hatchback e sedã. Após rumores infundados de que ele poderia voltar ao Brasil, a General Motors encerrou oficialmente a produção do carro nos Estados Unidos, reduzindo a oferta de hatchbacks no país para o básico Spark e o elétrico Bolt. O motivo seria a queda constante nas vendas no mercado norte-americano.

A fábrica da General Motors em Michigan (EUA) encerrou a produção do Chevrolet Sonic no dia 19 de outubro, montando unidades que foram encomendadas até julho pelos concessionários. Era o único lugar que ainda fabricava o veículo, que já havia dado adeus em outros mercados, como Austrália, Canadá e Coreia do Sul.

Como todos os hatchbacks e sedãs nos Estados Unidos, o Sonic perdeu espaço aos poucos no mercado. Em 2019, emplacou somente 13.971 unidades, o pior resultado na história do veículo por lá. Este ano caminhava para um resultado semelhante, contabilizando 10.799 unidades entre janeiro e setembro.

Sua carreira não foi melhor no Brasil. Na época, a Chevrolet tentava vender Onix (recém-lançado naquele momento), Agile e Sonic ao mesmo tempo, enquanto a linha de sedãs tinha Prisma, Cobalt e Sonic Sedan. Posicionar o Sonic como um modelo premium fez com que fosse canibalizado pelos modelos mais baratos. Em seu último ano de vendas, o hatch emplacou 4.623 unidades, com um dos piores resultados do segmento, só acima do Peugeot 207 e suas 3.523 unidades. Foi a mesma coisa com o Sonic Sedan, fechando 2014 com 2.789 veículos emplacados, à frente apenas do JAC J3 Turim (1.932).

Leia também:

O fim do Sonic vem por um bom motivo. A fábrica da GM em Lake Orion será usada para montar o futuro Bolt EUV, crossover elétrico baseado no hatch Bolt como o segundo modelo EV da empresa. Além de entrar no segmento de SUVs que está cada vez mais em alta, será um dos primeiros carros da marca a adotar as novas baterias Ultium.


Source: GM Authority