Los Angeles suspeita de comprar seguidores no Facebook em campanha olímpica

Símbolo olímpico em cafeteria localizada na Vila Olímpica e Paralímpica no Rio de Janeiro, no dia 23 de julho de 2016

Sob suspeita de ter comprado falsos seguidores no Facebook em países como o Paquistão, os responsáveis pela candidatura de Los Angeles aos Jogos Olímpicos de 2024 sugeriram que a polêmica havia sido criada pelos seus rivais franceses.

A informação foi publicada em redes sociais pelo pesquisador Nicolas Vanderbiest, da Universidade Católica de Louvain, na Bélgica, autor do blog ReputatioLab, e difundida pela rádio francesa RTL.

A RTL afirmou que esta prática, comum na rede social, explicaria o aumento repentino do número de seguidores de Los Angeles - mais de um milhão, em comparação com cerca de 200.000 no início de janeiro, o que Vanderbiest considera um "recorde".

"Me parece bastante evidente que houve compra de fãs. Mas isto não quer dizer que foram eles (Los Angeles) que compraram", disse à AFP o pesquisador.

Vários países asiáticos, como o Paquistão e Bangladesh, são conhecidos por abrigar empresas que vendem falsos "likes" no Facebook e no Twitter.

O aumento do número destes seguidores coincide com "o lançamento da campanha internacional no Facebook permitida pelo COI (Comitê Olímpico Internacional) a partir de 3 de fevereiro", apontou nesta quarta-feira o comitê da candidatura californiana em um comunicado.

Os responsáveis da LA-2024 e de Paris-2024 participaram na terça-feira em Aarhus, na Dinamarca, da convenção SportAccord e defenderam seus projetos ante os presidentes das federações esportivas internacionais.

"Toda a campanha de publicidade no Facebook foi comprada diretamente através do Facebook. A publicidade no Facebook é mais eficaz no país em que há menos concorrência de outras companhias", acrescentou a equipe de Los Angeles.

"Não é uma surpresa que esta história tenha vindo de Paris", apontou o comunicado.

"Necessitamos que esta competição seja regida pelo 'fair play', pelo respeito das diferentes candidaturas", declarou à AFP a prefeita de Paris, Anne Hidalgo, presente em Aarhus.

A escolha da sede dos Jogos Olímpicos de 2024 será anunciada em 13 de setembro em Lima.

Na terça-feira, Paris pagou por um anúncio em uma página na edição internacional do The New York Times, que gerou críticas de Los Angeles.