Lote de 600 mil vacinas da Pfizer ficou parado entre segunda e quinta-feira no aeroporto de Guarulhos

·1 minuto de leitura

TÓQUIO, JAPÃO (FOLHAPRESS) - Um lote de 600 mil doses de vacinas da Pfizer ficou parado no aeroporto de Guarulhos entre segunda (12) e quinta-feira (15) por falta de liberação do Departamento de Logística do Ministério da Saúde.

A carga foi liberada na noite da quinta-feira. Segundo a Anvisa, a liberação dependia de cumprimento de pendências por parte do importador.

Em nota, a agência afirma que "a fim de agilizar o recebimento de vacinas no Brasil, todos os lotes importados são desembaraçados pela Anvisa no mesmo dia, mesmo que faltem documentos, mediante assinatura de TRG [Termo de Guarda e Responsabilidade], sob responsabilidade do importador."

A demora fora do comum causou apreensão em secretários de Saúde, que aguardavam as vacinas para dar continuidade ao processo de imunização em seus estados.

Procurado pela reportagem, o Ministério da Saúde não enviou resposta.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos