Luana Piovani reflete sobre setembro amarelo e morte de amigo: “E se eu tivesse ligado?”

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Luana Piovani está separada há mais de um ano (reprodução/instagram @luapio)
Luana Piovani está separada há mais de um ano (reprodução/instagram @luapio)

Luana Piovani tem sempre uma conversa muito sincera com seus seguidores nas redes sociais e nesta terça-feira (14) usou o Instagram para refletir sobre o setembro amarelo, mês de conscientização sobre a saúde mental e prevenção ao suicídio no Brasil.

“Vocês chegaram a ver uma postagem nesses dias com uma mensagem de 'conteúdo indelicado' no Instagram? Ao tocar, você tinha recebia a mensagem de que setembro é o mês escolhido para a prevenção (do suicídio)”, começou seu relato.

Leia também:

Ela explicou que uma campanha pedia para que se ligasse para pessoas conhecidas para saber como elas estão. “Várias pessoas postaram e achei curioso, interessante... Acabei não ligando, nem perguntando para ninguém 'como vai você?', até porque já faço isso geralmente no WhatApp", explicou.

Luana então revelou que conversa com muitas pessoas pelo aplicativo de troca de mensagens. “Há três ou quatro dias soube do possível suicídio de um amigo meu. A polícia ainda está investigando, não determinou o que pode ter acontecido, mas existe a chance de ele tenha se suicidado e fico pensando: 'E se eu tivesse ligado perguntando como vai?'”, revelou.

Luana não nomeou, mas a data bate com a descoberta do corpo do ator Luiz Carlos Araújo, em São Paulo. Ele atuava em musicais e na novela “Carinha de Anjo”, do SBT. A polícia foi chamada ao seu apartamento após o porteiro do seu prédio constatar um forte odor vindo de sua unidade. O funcionário foi acionado por amigos que estavam preocupados após ele parar de responder mensagens e atender ligações.

“Sei que esse papo é super brabo, mas a gente não pode deixar de falar de assuntos que sejam de difícil digestão. O suicídio é difícil por ser um silêncio, uma falta de entendimento, uma falta de conversa... Foi uma grande coincidência eu ter visto essas postagens e dois ou três dias...”, avaliou a atriz.

Piovani também contou sobre seu processo de luto: “A minha dor eu vou sentir sozinha, venho sentindo sozinha, mas quero que pensem. Talvez tenha mais uma pessoa além daquelas com quem você conversa que merece um 'como vai você?'. Pensei mil vezes nesses dias 'por que não liguei para ele?', 'por que ele não me ligou?’”

Luana encerrou a conversa explicando que memórias vai guardar do amigo. “Tinha um tempo que não falava com ele, mas estou tentando transformar esse sentimento de hoje em só lembranças de coisas boas. Ele tinha um grande sorriso, era um grande ser humano", concluiu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos