Luciano Hang, da Havan, condena atos em Brasília e chama de vandalismo

***ARQUIVO**** Sao Paulo, SP, BRASIL, 01-10-2022:  Empresario Luciano Hang  acena para apoiadores do Pesidente Jair Bolsonoro antes da saida da motociata - com presenca de Bolsonaro- no Campo de Bagatelle  (Foto: Eduardo Knapp/Folhapress)
***ARQUIVO**** Sao Paulo, SP, BRASIL, 01-10-2022: Empresario Luciano Hang acena para apoiadores do Pesidente Jair Bolsonoro antes da saida da motociata - com presenca de Bolsonaro- no Campo de Bagatelle (Foto: Eduardo Knapp/Folhapress)

O dono da rede Havan, Luciano Hang, um dos maiores apoiadores de Bolsonaro no empresariado, condenou os atos golpistas deste domingo em Brasília.

"A democracia não combina com atos de vandalismo e sim com diálogo, jamais com violência. Precisamos respeitar as leis e instituições. Manifestações são legítimas quando ocorrem de maneira pacífica. Lamentável ver patrimônios públicos serem depredados desta maneira", disse em nota.

A fala de Hang se alinha ao posicionamento de outros empresários e representantes do setor privado, que se manifestaram neste domingo preocupados com o impacto das invasões de bolsonaristas na capital do país.

Na sexta(6), Hang também divulgou um comunicado em que se distancia dos golpistas.

Disse que deseja ao novo governo "que faça uma ótima administração" e que "torce pelo piloto".