Luciano Hang é internado em hospital que receita cloroquina a pacientes

Redação Notícias
·2 minuto de leitura
Brazil's President Jair Bolsonaro, left, talks with Brazilian billionaire businessman Luciano Hang during a ceremony to announce a  package of relief measures for the aviation industry, one of the most affected by the COVID-19 pandemic, at the Planalto Presidential Palace, in Brasilia, Brazil, Wednesday, Oct. 7, 2020. (AP Photo/Eraldo Peres)
O empresário, natural de Santa Catarina, é um dos nomes fortes do bolsonarismo no Brasil, seguindo à risca as pautas defendidas pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) (Foto: AP Photo/Eraldo Peres)

O empresário bolsonarista Luciano Hang testou positivo para a Covid-19 e se internou em um hospital particular da Prevent Sênior em São Paulo que conta com acusações de fazer tratamentos com cloroquina — droga sem comprovação científica de eficácia para casos do coronavírus — e foi investigado por conduzir estudos tendenciosos favoráveis ao uso da droga.

De acordo com a Folha de S. Paulo, Hang está estável e internado há alguns dias na unidade Dubai do Hospital Sancta Maggiore, no Morumbi, que tem decoração temática e figurino para os funcionários.

No ano passado, a operadora de saúde Prevent Senior chegou a fazer testes supostamente tendenciosos com o uso do medicamento hidroxicloroquina, combinado com o antibiótico azitromicina, contra a Covid-19. A operadora de saúde chegou a avaliar que o uso da hidroxicloroquina, em estágio precoce da doença, reduzia o número de mortes em 60%.

Leia também

Além disso, a conclusão inicial da rede, que atende principalmente idosos (um dos maiores grupos de risco para a infecção), é de que o protocolo evitou uma internação para cada 28 pacientes que iniciaram o tratamento. No entanto, o estudo foi questionado por falta de autorização legal para sua realização e passou por investigação.

Em julho do ano passado, a Prevent Senior também enviou “kits covid” para clientes atendidos virtualmente por um médico e apresentavam algum tipo de sintoma inicial do coronavírus.

Empresário bolsonarista

O empresário, natural de Santa Catarina, é um dos nomes fortes do bolsonarismo no Brasil, seguindo à risca as pautas defendidas pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Durante a pandemia em 2020, ano em que o dono da rede de lojas de departamentos Havan mais que dobrou seu patrimônio entrando na lista dos 10 homens mais ricos do Brasil de acordo com o ranking da revista "Forbes”, Hang também aproveitou para disseminar desinformação. O dono da Havan tem R$ 18,72 bilhões.

Até hoje, o empresário ele vem propagando em suas redes sociais uso da cloroquina, da sua derivada hidroxicloroquina e da ivermectina como “tratamento precoce” ao coronavírus — informação desmentida por diversos médios e especialistas em saúde.

Procurada, a Prevent Sênior disse que não poderia confirmar o fato por questão de sigilo. Já a assessoria de imprensa da Havan informou que não tinha informações.