Luciano Hang, da Havan, é condenado a pagar R$ 20 mil a reitor da Unicamp por fakenews

Empresário Luciano Hang, dono da Havan, é conhecido por ser apoiador fiel do presidente Jair Bolsonaro (Foto: AP Photo/Leo Correa)

O empresário Luciano Hang, dono da Havan, foi condenado a pagar R$ 20,9 mil reais ao reitor da Unicamp, Marcelo Knobel, como forma de indenização. A decisão foi tomada pela Justiça de São Paulo. As informações são do portal UOL.

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

Conhecido por ser apoiador fiel do presidente Jair Bolsonaro, Hang usou as redes sociais para afirmar que Knobel, durante uma formatura, gritou “Viva la revolução”. A informação teria sido repassada ao dono da Havan por um amigo.

“E depois dizem que nossas universidades não estão contaminadas? Vá pra Venezuela Reitor FDP”, escreveu o empresário.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

O caso foi julgado na 1ª Vara da Fazendo Pública de Campinas. Para o juiz Mauro Fukumoto, a afirmação não é verdadeira. O reitor, inclusive, disse a justiça que nem mesmo estava no evento citado.

Leia também

Na decisão, o juiz afirmou que alguém na mesa gritou, segundo testemunhas, mas não há consenso sobre o que foi dito. Para Fukumoto, isso não faz diferença, porque, de qualquer forma, o fato não ocorreu como Luciano Hang relatou nas redes sociais. “O reitor não pode ser responsabilizado por tal manifestação, como se fosse ele”, afirmou o juiz.

O dono da Havan por condenado a pagar a multa de R$ 20,9 mil e a se retratar na rede social com o mesmo número de linhas que a postagem original. Ainda cabe recurso.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.