Luciano Huck conta em livro início de romance com Angélica: 'Ela estava namorando, e eu também'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Luciano Huck dedica um capítulo inteiro do seu recém-lançado livro "De porta em porta" à mulher, Angélica. O apresentador detalha como os dois se conheceram e relembra que se apaixonaram nos bastidores do filme "Um show de verão", rodado em 2003, quando ambos estavam namorando outras pessoas.

"Não tínhamos passado nem da primeira página (da leitura) do texto e eu já estava completamente apaixonado. (...). O problema é que desta vez havia não um, mais dois pequenos detalhes: ela estava namorando, e eu também", disse Huck, sem citar nomes.

Na época, Angélica namorava o ator e cantor Maurício Mattar, e Luciano, a estilista Astrid Monteiro de Carvalho. Segundo informa no livro, os dois decidiram terminar seus relacionamentos para ficarem juntos.

"Os bastidores das filmagens foram dignos da expressão "história de cinema". Nós dois, os protagonistas, terminamos os relacionamentos em que estávamos e mergulhamos no nosso conto de amor", escreveu o artista.

Huck relata no livro todas as vezes que encontrou com Angélica antes do relacionamento. A primeira foi nos bastidores de um ensaio para uma revista, em meado dos anos 1990. Na ocasião, ambos estavam com seus então pares posando para uma matéria sobre o Dia dos Namorados.

A segunda vez que se cruzaram foi na festa de lançamento do "Caldeirão do Huck", em 2000, no Morro da Urca. Angélica marcou presença acompanhada do namorado da época.

O terceiro encontro foi quando a produção de Huck, para a felicidade dele, convidou Angélica para cantar no programa. Depois, eles gravaram juntos um quadro para o "Caldeirão" em Fernando de Noronha, em que a apresentadora fazia uma aula para aprender a dirigir.

"Nos sentamos frente a frente no voo de ida, e confesso que já fiquei fascinado. Tudo nela era intenso: a cor dos olhos, a pele, o sorriso fácil, a voz rouca, a simpatia contagiante, o bom humor. Aquela Angélica da televisão, do 'Vou de táxi', das capas de revistas, não estava mais lá. Na intimidade, ela era melhor ainda: uma moça normal, gente fina, divertida e muito inteligente", detalha ele, lembrando:

"O encontro só não foi perfeito por um 'pequeno' detalhe: Angélica tinha namorado. A viagem acabou, a vida seguiu, cada um para o seu lado".

Até que, com uma ajudinha do destino, eles foram convidados, anos depois, para viverem um casal nos cinemas. "E o motivo para aceitar estava ali no set, do meu lado, vestindo macacão jeans e camiseta branca", lembra Huck, que segue firme e apaixonado com a amada, dezoito anos e com três filhos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos