Luciano Huck pede desculpas e reconhece erro após pergunta sobre morte de George Floyd

Luciano Huck durante o
Luciano Huck durante o "Domingão com Huck" (foto: reprodução / tv globo)

Luciano Huck está sendo duramente criticado desde o último domingo (4), quando foi exibida no “Quem Quer Ser um Milionário” uma pergunta sobre o caso do assassinato de George Floyd. O apresentador respondeu às críticas nas redes sociais.

O movimento contra o quadro do “Caldeirão com Huck” se deu porque no lugar de abordar todo o movimento criado após o assassinato do norte-americano, como o movimento “Black Lives Matter”, eles perguntaram sobre a última frase que ele disse antes de ser asfixiado.

A abordagem causou espanto no movimento negro e em pessoas com discernimento por explorar como entretenimento um crime bárbaro. O advogado Thiago Amparo escreveu no Twitter uma mensagem para o apresentador e classificou o momento do programa como “inaceitável”.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Cerca de 24 horas após a postagem, o apresentador respondeu: “Você tem toda razão sobre a pergunta formulada. Estou cada vez mais consciente do quanto devo evoluir no letramento antirracista além da intenção”, iniciou o texto.

Ele completou argumentando sobre as regras de produção do quadro de perguntas e respostas. “Não tenho acesso prévio às perguntas e desta vez não tive a presença de espírito para reagir de imediato. Errei. Peço desculpas. E vamos conversar”, completou.