Lucro da Fifa: Entidade bate recorde de faturamento com a Copa do Mundo

Copa do Mundo do Catar trouxe maior lucro da Fifa na história da entidade (Photo by Mustafa Yalcin/Anadolu Agency via Getty Images)
Copa do Mundo do Catar trouxe maior lucro da Fifa na história da entidade (Photo by Mustafa Yalcin/Anadolu Agency via Getty Images)

A Copa do Mundo do Catar oficialmente começou na tarde deste domingo (20). E ainda da bola rolar para Catar e Equador, pelo Grupo A da competição, o presidente da Fifa, Gianni Infantino, concedeu uma entrevista coletiva e apresentou o faturamento da entidade. Ele revelou que a Copa trouxe o maior lucro da Fifa na história.

"Arrecadamos mais em patrocínios do que na última Copa, mais em direitos de transmissão e mais em camarotes. Tantas e tantas empresas acreditam nesta Fifa, acreditamos que limpamos a entidade. Então, quem diz que esta Copa será um fracasso, está errado", disse Infantino.

Leia também:

As contas da Fifa são feitas entre os ciclos da Copa do Mundo, justamente porque o Mundial é o evento que mais traz recursos para o caixa da entidade. De acordo com Infantino, a Fifa faturou US$ 7,5 bilhões (R$ 40,5 bi) entre 2018 e 2022. No mesmo período, o órgão gastou US$ 6,5 bilhões (R$ 35 bi). Ou seja, o lucro da Fifa foi de US$ 1 bilhão (R$ 5,38 bilhões).

Segundo a Fifa, todos os pacotes de publicidade foram vendidos, assim como os direitos de transmissão da competição foram comercializados em todo o planeta.

"É fantástico construir colaborações tão frutíferas com os nossos valiosos parceiros comerciais e patrocinadores para este incrível espetáculo, a primeira Copa do Mundo da história no Oriente Médio", explicou Infantino.

O valor arrecadado pela Fifa no ciclo entre 2018 e 2022 é maior do que no ciclo anterior. Entre as Copas do Brasil e da Rússia, a entidade faturou US$ 6,4 bilhões. Segundo Infantino, esse lucro da Fifa será usado para melhorar o futebol ao redor do mundo.

"O apoio deles não apenas contribui para a realização bem-sucedida deste torneio pioneiro, mas também garante que recursos essenciais sejam canalizados para as nossas 211 federações-membro e vários programas em todo o mundo que contribuem para o desenvolvimento contínuo do futebol em todo o mundo, ajudando a tornar o futebol verdadeiramente global", finalizou o presidente da Fifa.