Lucro dos bancos sobe 20% e soma R$ 138 bilhões

O lucro líquido dos bancos somou R$ 138 bilhões no acumulado dos últimos 12 meses encerrados em junho de 2022, informou o Banco Central nesta quinta-feira. Dados do Relatório de Estabilidade Financeira, que cobrem o primeiro semestre deste ano, apontam que o desempenho é 20% superior ao observado no acumulado de 12 meses encerrado em junho de 2021. A alta foi motivada pelo resultado dos juros e ganhos de eficiência.

“O lucro líquido do sistema foi de R$138 bilhões no período de doze meses findos em junho de 2022, 5% superior ao registrado em 2021 e 20% acima do observado nos doze meses findos em junho de 2021”, diz o relatório. De acordo com a autoridade monetária, a rentabilidade do sistema bancário ficou estabilizada no primeiro semestre de 2022 e se aproxima dos níveis pré-pandemia.

Para o desempenho do primeiro semestre, o BC observou que houve aumento nas despesas com provisões entre os bancos, justificado pelo crescimento do crédito, principalmente em perfis de maior risco e a taxas mais altas. Por outro lado, houve redução no crescimento de receitas de serviços e controle das despesas administrativas, a despeito das pressões inflacionárias.

O BC pontua que a rentabilidade dos bancos deve se manter resiliente, mas faz um alerta em relação ao cenário econômico, que é marcado por condições financeiras restritivas e inflação elevada. “Eventual piora da atividade econômica e deterioração da qualidade do crédito pode afetar os resultados dos bancos à frente”, diz o documento.