Lucro trimestral da Exxon recua, mas produção cresce

31 Out (Reuters) - A Exxon Mobil Corp, a maior companhia aberta de petróleo do mundo, informou lucro trimestral acima do esperado nesta quinta-feira, com a produção subindo pela primeira vez em mais de dois anos, mas a fraqueza na área de refino afetou seus ganhos.

O lucro no terceiro trimestre foi de 7,87 bilhões de dólares, ou 1,79 dólar por ação, comparado a 9,57 bilhões de dólares de um ano atrás, ou 2,09 por ação.

Analistas esperavam em média ganho de 1,77 dólar por ação, de acordo com a Thomson Reuters I/B/E/S.

"Margens mais fracas, principalmente no refino, reduziram os ganhos em 2,4 bilhões de dólares", disseram comunicado da Exxon.

A Exxon e outras grandes companhias de petróleo vêm sofrendo para elevar produção nos últimos anos, investindo agressivamente em novos projetos. Nos primeiros nove meses deste ano, a Exxon gastou sozinha 33 bilhões de dólares.

"Este é o primeiro aumento na comparação ano a ano (da produção) em mais de dois anos", disse Brian Youngberg, um analista de energia da Edward Jones, de St. Louis. "Isso mostra que eles provavelmente estão tendo algum progresso em conter o declínio que eles mostraram alguns anos atrás."

A última vez que a Exxon registrou um ganho trimestral na produção foi no segundo trimestre de 2011.

A produção de gás natural e petróleo subiu 1,5 por cento ante um ano atrás para 4 milhões de barris de óleo equivalente por dia, apoiada no início das operações de novos projetos, disse a companhia de Irving, no Texas.

O projeto de gás natural da Austrália, Kipper Tuna Turrum, e a aceleração de outros projetos na Nigéria e Canadá também contribuíram para a produção maior.

As companhias de petróleo com unidades de refino, como a Exxon e a Royal Dutch Shell, tiveram resultados afetados no trimestre com a demanda por gasolina e diesel diminuindo e a capacidade de refino aumentando.

A unidade de refino da Exxon teve um lucro de 592 milhões de dólares no último trimestre, forte queda ante os 3,2 bilhões de dólares de um ano atrás.

(Reportagem de Anna Driver)

Carregando...

YAHOO NOTÍCIAS NO FACEBOOK

Siga o Yahoo Notícias