Ludmilla celebra apresentação de Anitta no Coachella: 'Viva o funk!'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Anitta e Ludmilla no clipe de
Anitta e Ludmilla no clipe de "Onda Diferente" (Foto: Reprodução/YouTube)

Compositora do sucesso "Onda Diferente", responsável por abrir o show de Anitta no Coachella na última sexta-feira (15), Ludmilla usou as suas redes sociais para celebrar a apresentação e comemorar o fato de ver o funk sendo tocado em um dos maiores festivais de música do mundo.

"Muito foda ver nossa música ganhando o mundão. Viva o funk, porra!", escreveu a cantora no Twitter. Presente no álbum "Kisses", o quarto da carreira de Anitta, "Onda Diferente" foi lançada em 2019 e é uma parceria entre as brasileiras com o rapper Snoop Dogg e o DJ Papatinho.

Apesar de ter feito bastante sucesso, a música acabou sendo marcada por ser o pivô de uma briga entre Anitta e Ludmilla, que deixaram de ser amigas. Com a publicação da funkeira, fãs já estão torcendo por uma reconciliação, além de sonharem com uma nova colaboração no futuro:

Anichella

Dias após lançar o seu novo álbum, "Versions of Me", Anitta levou todas as suas versões para o palco do Coachella na última sexta-feira (15). Ela abriu o show com "Onda Diferente" com Snoop Dogg, que se juntou à cantora no palco e até arriscou algumas reboladas ao som do funk. Ainda teve "Me Gusta", colaboração com Cardi B, e "Faking Love", com a participação de Saweetie como segunda convidada da noite.

Também não poderiam faltar sucessos da cantora como "Rave de Favela, com a presença de Diplo atuando como DJ, "Vai Malandra", "Bola Rebola" e o clássico dos shows da cantora, "Movimento da Sanfoninha", que no passado rendeu a frase: "Vocês pensaram que eu não ia rebolar a minha bunda hoje?"

Enquanto transformava o Coachella em seu próprio baile funk, Anitta não deixou de levar elementos culturais brasileiros: além do funk, teve também a bossa nova, a capoeira, o carnaval e, especialmente, a favela. A cantora não perde nenhuma oportunidade de lembrar que é de Honório Gurgel, na Zona Norte do Rio de Janeiro, e orgulhosa disso.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos