Ludmilla celebra Grammy Latino em show, bebe vinho no palco, ganha homenagem de Brunna e discursa contra haters

No primeiro show após voltar ao Brasil com a estatueta do Grammy Latino, Ludmilla estava radiante. E não queria falar em outra coisa. "Em casa", como disse, por estar cantando no Rio de Janeiro, a dona do "Numanice" ficou à vontade no palco, cantou todos os seus hits enquanto bebia uma taça de vinho e se surpreendeu com uma homenagem da equipe e da esposa. Membros da banda entraram carregando um bolo para celebrar a vitória. Brunna Gonçalves apareceu usando uma camiseta branca estampada com o rosto de Lud beijando o gramofone.

— Que delícia jogar em casa, ainda mais depois de ganhar um Grammy. Vou falar o mês inteiro. Não, vou falar isso o resto da minha vida. Eu ganhei um Grammy — disse Lud, convidando a plateia do "Festival Village", evento realizando na Gávea, na Zona Sul do Rio, no último domingo, dia 20, sendo surpreendida pouco depois, com direito a beijinho em Brunna: — Eu amo vocês. Amo minha equipe. Muito obrigada por isso.

O show foi dividido com as músicas de Ludmilla da era pop, funk e as sessões "Lud Sessions", em que valorizou as músicas cantadas com Gloria Groove, e o "Numanice", o projeto de pagode que lhe rendeu o Grammy Latino. Celebrada, Ludmilla aproveitou a oportunidade para discursar contra os haters, aqueles que a odeiam.

— Eu ia escrever isso no Twitter, mas apaguei. Vou falar aqui para vocês. Já foi a época que haters falavam e ganhavam likes. Vamos ouvir os artistas que a gente gosta, aplaudir nossos amigos, correr atrás dos nossos sonhos. A vida é um tremendo desafio. Todo dia a gente acorda e encontra um. E nós temos que vencê-los. E temos que fazer acontecer é nessa vida. Vamos passar por cima.