Ludmilla daria 'Numanice' para Marvvila, do 'BBB 23', antes do afastamento

Participante do "Big Brother Brasil 23", Marvvila começou a carreira no "The voice Brasil" e foi impulsionada ao mundo do pagode depois de uma parceria com Ludmilla. Só que as duas se afastaram. Na época, colunas de celebridades davam a entender que a funkeira teria se irritado com o investimento da gravadora na atual confinada. Mas essa não é a única versão da história. Antes de estourar com o "Numanice", que a fez até ganhar um Grammy Latino, Ludmilla planejava até dar essas músicas de pagode para Marvvila.

"Eu comecei cantando pagode. E nunca mais parei de escrever pagode e as músicas romanticas. Elas ficavam guardas, porque não dava para aplicar todas elas nos meus álbuns, que são de pop, funk, muito vai ali, vai aqui. Não conversava. Daí comecei a procurar alguma artista para gravar as músicas, porque elas eram ótimas e impecáveis", disse Ludmilla, em entrevista ao "PodPah", há quatro meses, até que fez uma pausa porque emendaria no rompimento com Marvvila: "Será que eu conto? Conto não (risos). Aí eu peguei, as músicas ficaram lá e eu falei: 'Vou gravar as músicas.'"

Os entrevistadores tentaram voltar no ponto polêmico. Ludmilla deu risada, mas aliviou:

"Já estava tudo esquematizado (para dar as músicas para outra cantora). Só que aconteceram muitas coisas. Sabe quando o universo fala que tem algo que é para você? E não adianta dar essa coisa para outra pessoa. Mesmo você fazendo um negócio ele vai botar as coisas no lugar", disse a cantora.

Na época, Marvvila decidiu ficar com a carreira gerenciada pelo antigo empresário de Ludmilla, Alexandre Bapttestini. Ele tinha rompido relações com a cantora. Além disso, a nova pagodeira pretendia lançar um pagode mais pop, o que poderia não ser consonante com a ideia inicial da dona do "Numanice".

Ludmilla também deletou das plataformas digitais a música ("Não é por maldade", de 2019) que elas gravaram juntas e regravou a faixa em seu DVD de pagode, só que com nova parceria, o grupo Sorisso Maroto.

Numanice

A entrada oficial de Ludmilla no pagode foi em uma gravação de DVD do grupo Vou pro sereno. A cantora disse que estava assistindo a um show dos amigos informalmente quando foi convidada para cantar. Era uma gravação e nem sabia.

"Eu estava fazendo tatuagem. Minha mãe estava no show, mandou um vídeo e eu fiquei doida para ir ao pagode. Cheguei lá, eles me chamaram para cantar. Fui e cantei 'Teu segredo'. Era gravação de DVD e não sabia. Depois chegaram só o pedido de liberação com a minha gravadora. Vi, amei. E bombou no Youtube. Todo mundo começou a pedir pagode".

Inicialmente, a gravadora Warner Music não quis que Ludmilla se aventurasse no pagode, justamente para a cantora não desfocar de outros lançamentos. Mas atendendo a pedido dos fãs, a artista lançou logo um desafio:

"Primeiro, eles deixaram a gravação do Vou pro sereno porque eu já tinha gravado. E não achavam que iria interferir, virar um fenômeno. Eu sou amiga do grupo, consegui convencer. O público começou pedir pagode e aí deu problema. Eles não deixavam, falavam que não era o momento. Até que teve o Prêmio Multishow e fui a primeira cantora negra a ganhar Melhor cantora. Eu falei: 'se ganhar o prêmio, lanço um EP com seis músicas de pagode'. A gravadora nem estava sabendo. Essa foi a minha jogada. Ganhei (risos). Bingo! E fiz o Numanice."

Grammy Latino

E se o projeto despertava desconfiança no início, hoje ele é um sucesso de público, crítica e de prêmios. Em novembro do ano passado, Ludmilla levou um Grammy Latino pelo "Numanice 2".

"Estou muito feliz, nunca imaginei ganhar um Grammy, um dos maiores prêmio da música no mundo, e receber esse Grammy através de um sonho que veio da minha cabeça. Que muita gente não acreditou no início. Quero dedicar esse prêmio a Deus, minha família e todos os meus fãs. É nosso, Brasil!", disse Lud na premiação.

A aproximação de Ludmilla e Marvvila

A aproximação das duas cantoras se deu pelas redes sociais. Depois que saiu do reality show de calouros, Ludmilla parabenizou Marvvila por mensagem.

— Ela me chamou no Instagram em 2018, me parabenizou e disse que eu cantava muito. Eu tomei um baque porque sempre fui muito fã e tinha o sonho de gravar com ela. Fui visitá-la e nos demos bem. Por mais que eu tivesse sempre nas resenhas dela, Ludmilla é uma artista muito grande e, para gravar com ela, pensava que teria que comer muito arroz e feijão.